Acessar App StoreAcessar Google Play

Sem resultados no Workout? Você deve estar comendo menos do que precisa


Estes dias estava batendo um papo com o Professor Darcio, na academia que eu treino, e eu me olhei bem no espelho e falei: “Sinto que tenho que perder dois quilos”. Ele deu risada e falou: “Você e todas minhas alunas querem, sempre, perder dois quilos”. Para muitas mulheres (homens também) a luta contra o peso é muito desafiadora. É necessário determinação, paciência, disciplina e ingerir bons alimentos sem peso na consciência.

Quando a pessoa que está com uma rotina top de atividade física começa a perder o rendimento/desempenho, ou mesmo, não nota mais os resultados que espera é hora de dar um chacoalho e colocar um ponto de interrogação, afinal o que pode estar acontecendo?

Hoje vou abordar a ALIMENTAÇÃO (é claro que o resultado estagnado pode ter diversos fatores, que devem ser considerados, como adaptação ao treino e dieta, falta de novos estímulos etc), pois, como sempre digo, ela é responsável por 60% de qualquer processo de estilo de vida saudável.

Vejo muitas mulheres na academia que, mesmo magras, queixam-se que estão com uma gordurinha lá e cá. Acabam treinando demais, comendo de menos (ou não comendo), não experimentando novos alimentos por medo de ganhar mais peso e pressionando o Professor: “E aí? Cadê meu resultado???”

Antes de apontar mil dedos para seu Professor, pense no seu dia, o que tem feito, como é sua alimentação (e se está tendo a devida orientação nutricional), se está gerando novos estímulos na sua dieta, como está sua qualidade de sono, enfim, o educador físico passa poucas horas com você e você, na grande parte das vezes, é o maior culpado por este retrocesso ou pela falta de progresso.

Não deixe de fazer sua refeição pós-treino

Se você é aquela pessoa que acaba de treinar e vai logo para um compromisso, ficando sem comer durante horas pós-treino, saiba que você pode estar passando fome a toa. Depois do seu treino o seu corpo está passando por um turbilhão de processos metabólicos. Afinal, você acabou de utilizar uma preciosidade de combustíveis altamente energéticos e essenciais para seu Workout e simples atividades do dia a dia.

Pense que seu metabolismo está faminto para repor todos os nutrientes que ele utilizou durante o treino (e até antes, pois, no pré-treino temos uma ação involuntária para que seu corpo se prepare para o Workout, e isto consome muita energia). Por isto, esta é a hora de você retribuir todo o “gás” que seu organismo deu para te manter uma belezura. Faça uma refeição saudável com uma fonte de proteínas, carboidratos e fibras (Exemplo: um banana com aveia e um iogurte ou um purê de mandioquinha com um filé de frango e salada). Esta refeição proporcionará uma recuperação correta pós-treino melhorando seu desempenho durante o dia e evitando lesões (ninguém merece se lesionar quando está em uma pegada forte de treino).

Tem a sensação de cansaço constantemente

Pasmem, mas o exercício é um estresse para seu organismo. UI! Mas estresse do bem. UFA! Agora você não tem motivos para desculpas esfarrapadas. O que eu quero dizer com isto é que, seu corpo, é super preguiçoso. Se ele puder ficar deitado, quietinho… Ele vai achar o máximo, pois estará poupando energia. As causas do cansaço podem ser várias… Incluindo o estresse do dia a dia, o próprio estresse do exercício (se é um novo estímulo) causado por quadro de fadiga (têm algumas pessoas que vivem tão cansadas que sofrem com um quadro de depressão por fadiga crônica), a falta de um descanso necessário (já disse mil vezes aqui a importância do sono em QUALIDADE e não QUANTIDADE) e, não menos importante, a falta de alimentação.

Como o foco do texto é na delícia da comida, vamos falar sobre ela.

Imagine você que pensar, falar ao telefone, os pequenos movimentos de sentar e levantar, enfim, tudo que faz consome calorias, pois, mesmo em repouso, seu corpo precisa de energia para sustentar funções simples para te manter vivo (o famoso penso, logo existo). Para você ter uma ideia, uma pessoa totalmente inativa que vive sentada e não pratica quase nada de exercício precisa de cerca de 30 quilocalorias por quilograma (uma regra básica e subjetiva, já que seu nutricionista precisa colocar vários fatores adicionais). Agora imagine você uma pessoa praticando um exercício intenso ou uma musculação ou mesmo um treino aeróbio… Enfim, são várias variáveis que precisamos somar a este gasto calórico (Exemplo: um cardio de uma hora você pode ter que incluir cerca de 400 quilocalorias em sua dieta).

Se vem uma blogueira X fazendo uma dieta que consome tantas calorias, vem uma manada atrás imitando o que ela faz. Vamos ser sábios! A dieta deve ser adaptada de acordo com suas necessidades. Além do mais, não adianta nada seguir a mesma dieta de quando era um sedentário, pois seu corpo ficará realmente cansado, precisando de energia, causando irritabilidade, sonolência, falta de concentração e humor.

Caraca! Quem não fica mal humorado de fome?!

Estado de atenção para mulheres: menstruação irregular

Se você sempre teve uma menstruação regular e quando começou a treinar (e se alimentar mal) notou que sua menstruação anda irregular, chegou a hora de ligar um alerta por aí (até eu acabei de lembrar que estou vivendo com a menstruação desregulada graças a este post que estou fazendo para vocês! Chegou a hora de também me atentar a este fato). A alimentação precária durante a prática esportiva pode ser uma das razões, dentre VÁRIAS, que levam a manutenção insuficiente dos níveis hormonais. HEY! E não vá falar para mim: “Mas eu estou com o peso e IMC dentro do normal”. Isto independente. O que importa é ter uma alimentação correta.

Se o seu problema de menstruação irregular estiver relacionado com a alimentação, pense mais em você. O desequilíbrio hormonal pode te causar danos futuros, levando até a osteoporose. Imagine você, toda linda por fora e aos cacos por dentro?! Não dá né?! Pense na alimentação e exercício para o futuro e não para ficar com a barriga photoshopada.

Está ficando doente com frequência

Nosso sistema de defesa é ótimo. Até você cometer uma gafe com ele! Ele é super dependente de uma boa alimentação e fica super responsivo com a prática de atividade física. Nós acadêmicos tomamos como base a curva em J, isto é, exercícios moderados com duração de até 1 hora e 15 minutos são super benéficos para nosso sistema de defesa. Já o sedentarismo e o extremismo na duração do exercício, deixa o seu sistema de defesa super deprimido e com o quadro de “janela aberta”, ficando mais propenso a quadros de infecções, principalmente respiratórias. Enfim, imagine a prática de exercícios com uma alimentação mixuruca?!

Aí você, todo espertinho e tentando burlar o sistema, fala: “Ahhh, vou beber um suquinho ou tomar um complexo vitamínico”. Galeritcha, não sejamos corruptos com nosso corpo, nada substituirá uma boa alimentação, ok??? Falando sério agora… O quadro de imunossupressão é muito complicado. Temos que ficar em estado de alerta e CUIDAR da nossa saúde para que você desfrute dos benefícios do bem estar. Pare com esta coisa de restrição, dieta da lua, do vento, da luz. Comida é comida. Arroz, feijão, carne, salada. Coma certo e atente-se as porções (seu nutricionista te orientará da melhor forma).

Vive fugindo dos alimentos

Você vive justificando que não está com fome, não tem prazer pela comida, que você não vai experimentar um novo alimento porque pode te engordar. Enfim, não vai entrar nessa nóia de não comer… Isso vira um transtorno alimentar de duas pontas: o não comer e o comer muito. Quando você desencadeia um transtorno você pode ter a fase não come nada, depois a fase come muito e isto não tem fim. Não entre na maluquice do não comer… Nenhum carro anda sem seu combustível. Seu corpo também é assim e é um pulo para você estragar o motor.

Você não é mais criança e não tem que esperar o “minha barriga roncou”, “estou com fome, mãe”, “mamãe leva comidinha na minha boca quando dá o horário”. Gente. Dá uma pausa em tudo o que está fazendo e lembre-se que a hora de comer é sagrada. Mesmo que não esteja com fome, pense: “Meu corpo precisa”.

Estes são um dos sinais que a falta de alimentação pode estar causando no seu organismo durante o treino. Sempre tenha uma orientação de um nutricionista e um Professor de educação física. 


//Artigos relacionados