Acessar App StoreAcessar Google Play

Estagnou no peso da balança? Saiba o que pode estar acontecendo…


Quando sentei para escrever este texto, tive algumas surpresas. Numa pesquisa simples pela internet encontrei, por exemplo, uma tal dieta das 8 horas (The 8 hours diet – David Zinczenko e Peter Moore). Nesta dieta o indivíduo pode comer o quanto e o que quiser durante 8 horas do dia e jejuar nas 16 horas restantes, durante 6 semanas. E o melhor, não precisa executá-la todos os dias, basta seguir a dieta 3 vezes por semana. Não parece surreal passar 8 horas seguidas comendo? E nas demais horas em jejum, como executar suas tarefas diárias com o mesmo nível de excelência?!

Por que eu estou falando sobre isso? Porque a restrição calórica é a principal estratégia utilizada quando o objetivo é a perda de peso. Ao invés de equilibrar ingestão calórica adequada (calculada individualmente e obtida a partir da ingestão de alimentos saudáveis) com a prática de atividade física, o autor sugere quase 30% da semana (2 dias) em jejum. Ou seja, utilizando uma fórmula “simples”, reduz-se a quantidade de calorias ingeridas para conquistar a perda de peso corporal.

Não é saudável apenas reduzir o peso, a questão é adequar a composição corporal, restabelecer a saúde, evitar a exposição a fatores de riscos para o desenvolvimento de doenças, minimizar sintomas de fadiga, ou seja, se você deseja apenas reduzir o peso na balança esquecendo-se dos outros fatores, afira seu peso em 2 balanças diferentes ao mesmo tempo, que tal?! Aposto que o valor reduzirá pela metade!!!

Esta não é a única dieta vinculada pela mídia e nem a última que conseguirá uns seguidores. Porém, você deve tomar cuidado quanto a facilidade no quesito perda de peso. Nada é tão inofensivo quanto parece e, é por isso que algumas pessoas estabilizam em um valor. Só para você ter uma ideia, uma perda saudável seria de 500 gramas a 1 quilograma por semana, de acordo com as características de cada indivíduo. Para isso, o profissional habilitado irá adequar gradativamente a quantidade de caloria da dieta – sem reduzir a níveis absurdos, estimular a ingestão de alimentos saudáveis, orientar mudanças nos hábitos alimentares, entre outros. Quando a perda de peso acontece de forma saudável a manutenção do novo peso é mais efetiva, porque o organismo não leva um susto com a ausência de nutrientes, não diminui a atividade do metabolismo, não armazena em quantidade superior a que necessita.

Por isso, quando você observar a balança estagnada questione-se quanto ao método utilizado para conquistar o emagrecimento. Analise a qualidade da sua alimentação. Pondere sobre os benefícios reais conquistados versus os prometidos.

E, principalmente questione-se: quanto eu realmente preciso emagrecer? Meu peso é atingível? Meu percentual de gordura corporal está adequado? Minha massa muscular está numa porcentagem boa? Minha qualidade de vida melhorou? Estou saudável?

A barriga com gominho da colega de academia, o peso de sua amiga ou o percentual de gordura da blogueira são individualidades delas, que você apenas enxerga. Fora isso, você não tem noção do que elas se submeteram, ou ainda, como é a qualidade de vida delas para parecem como estão.

Se o peso estagnou, este é o momento para você rever seu plano alimentar, revisar seus treinos na academia e aceitar sua individualidade biológica.

A seguir, uma receita que não é composta apenas por calorias. É recheada de fibras, vitaminas e minerais.

MAÇÃ RECHEADA COM NOZES

INGREDIENTES

5 maças maduras e higienizadas
5 cols. (chá) rasas açúcar mascavo
2 cols. (chá) rasas manteiga sem sal
15 nozes picadas

MODO DE PREPARO

Faça um corte no topo da maçã ( este será utilizado como tampa mais tarde). Retire as sementes e um pouco da polpa da fruta.
Misture o açúcar e a manteiga num recipiente.
Recheie as maçãs com a mistura preparada e as nozes. Polvilhe canela.
Tampe as maçãs e embrulhe-as em papel alumínio.
Leve-as ao forno para assar durante 30 minutos a uma temperatura de 180 C.
Sirva.


//Artigos relacionados