Acessar App StoreAcessar Google Play

Desfrute os benefícios da combinação do óleo de cártamo e chia


Óleo de Cártamo

O óleo de cartamo é um óleo extra-virgem, proveniente das sementes da Carthamus Tinctorius L. Os benefícios deste óleo são provenientes dos nutrientes encontrados em sua composição.

Entre as gordura encontradas neste óleo, verifica-se a presença de ômega 9 (ácido oleico) e ômega 6 (ácido linoleico). Em 1 grama de óleo de coco, do total de gordura encontrada, 1 grama corresponde ao ômega 9 e 3 gramas ao ômega 6.

Além disso, o óleo de cártamo também apresentada em sua composição a vitamina E, que é um antioxidante importante ao nosso organismo. Veja abaixo os benefícios dos nutrientes encontrados:

  • Ômega 9: é um tipo de gordura monoinsaturada, que se relaciona ao controle das concentrações de triglicerídeos, redução dos níveis de colesterol total, LDL-colesterol e ainda aumentam o HDL (colesterol bom).
  • Ômega 6: são ácidos “gordos” essenciais para o bom funcionamento do organismo no ser humano. Ajudam na boa manutenção e prevenção da osteoporose, pele saudável e tratamento do eczema e dermatite atópica, alergias, síndrome pré-menstrual.
  • Vitamina E: antioxidante natural, importante ao nosso organismo, que protege os tecidos do nosso organismo contra os radicais livres. Evita o envelhecimento, desenvolvimento de câncer e doenças cardiovasculares.

O óleo de cártamo surgiu no mercado com o propósito de substituir o CLA (ácido linoleico conjugado), o qual era muito utilizado para auxiliar no emagrecimento, especialmente na redução da gordura corporal e aumento da massa muscular. Por não haver comprovação de sua segurança e eficácia, em 2007 a ANVISA proibiu sua comercialização no Brasil. Desde então, o óleo de cártamo é vendido como fonte natural de CLA.

Entretanto, segundo a ANVISA, o óleo de cártamo não possui CLA em sua composição. Na verdade, o óleo de cártamo é utilizado como matéria prima para a produção sintética de CLA, já que contém elevados teores (cerca de 80%) de ácido linoleico, o ômega-6. O que alguns fabricantes têm feito é adicionar CLA ilegalmente nas cápsulas de óleo de cártamo. Alguns lotes importados de óleo de cártamo já foram, inclusive, interditados pela ANVISA, pois continham mais de 70% de CLA em sua composição.

O óleo de cártamo pode ser consumido sobre duas formas: em cápsulas ou o próprio óleo. Geralmente recomenda-se a ingestão diária, entretanto, a quantidade a ser consumida deve ser prescrita por um médico ou nutricionista, levando em consideração as suas necessidades diárias e energéticas.

Quando a opção a ser consumida for o óleo, este pode ser incorporado durante as refeições ou até mesmo, como complemento. Pode ser acrescentado na salada, na comida, na sopa ou na vitamina.

Apesar do óleo de cártamo apresentar propriedades funcionais interessantes, você não pode esquecer de combiná-lo com uma alimentação equilibrada e a prática frequente de exercícios físicos. Lembre-se de que o óleo de cártamo é uma gordura como as outras, ou seja, cada grama de gordura apresenta 9 calorias, mesmo que o tipo de gordura encontrado nele seja o tipo de gordura boa.

Se você consumir quantidades excessivas de calorias e ser uma pessoa sedentária, o efeito contrário poderá ser observado. Isso porque, calorias excessivas são armazenadas sobre a forma de gordura em nosso organismo.

Chia

Já a chia é a semente de uma planta chamada Salvia hispânica L, encontrada principalmente no sul do México e norte da Guatemala.

A semente de chia é um alimento rico em ácidos graxos poli-insaturados e minerais, entretanto, apresenta valor calórico elevado. Na tabela abaixo está descrita a informação nutricional da semente de chia por 100 gramas.

Quais os benefícios da Chia?

A chia é procurada devido aos diversos benefícios provenientes de sua ingestão. Entretanto, os estudos científicos ainda são recentes e a maiorias das evidências de seus benefícios são provenientes de estudos experimentais com animais.

Existem poucos estudos em humanos comprovando os benefícios da chia. Entretanto, estudos em humanos já demonstraram que a suplementação com 25 gramas durante 7 semanas foi capaz de aumentar as concentrações sanguíneas de ácidos graxos ômega-3, entre eles o α-linolênico (ALA) e ácido eicosapentaenóico (EPA).

Os ácidos graxos ômegas 3 pertencem a família dos ácidos graxos poli-insaturados. Uma alimentação rica em ácidos graxos ômega 3 possuem indicativos de reduzir fatores de riscos cardiovasculares, como desenvolvimento da síndrome metabólica, diabetes, mortalidade por doenças cardiovasculares, fratura óssea e até depressão.

A semente de chia ainda é rica em fibras, as quais desempenham importantes funções sobre o organismo, que incluem aumento na velocidade do funcionamento intestinal, redução de absorção de colesterol e glicose, bem como prolongação no tempo de saciedade.

Como consumir a chia?

A semente de chia pode ser consumida sobre diversas formas em vários momentos do dia. Pode ser incluída em sucos, vitaminas de frutas, iogurtes, e ser consumida com frutas picadas. Pode-se adicionar ainda sobre a salada ou em sopas, além de ser servida com arroz.

Por se tratar de um alimento calórico, o consumo de aproximadamente 25 gramas de chia correspondem a uma porção razoável de sementes de chia ao longo do dia, fornecendo cerca de 141 calorias.

Um interessante estudo conduzido em 2010 ainda demonstrou que o gel de chia pode ser utilizado para substituir óleo e ovo na preparação de receitas de bolos. Este estudo demonstrou que a inclusão de 25 % do gel de chia em substituição a estes ingredientes não foram suficientes para alterar a cor, sabor, textura e aceitabilidade do bolo, comparado com a receita padrão. Além disso, a substituição de chia em 50%, proporcionou redução de 36 calorias e 4 gramas de gordura por 100 gramas de bolo.

Assim…

Apesar da chia ser considerado um alimento rico em minerais, fibras e gorduras boas, o consumo de chia como estratégia no controle de peso e tratamento de doenças metabólicas, como diabetes e hipercolesterolemia, deve ser feito com cautela. Além disso, por se tratar de um alimento calórico, seu consumo excessivo pode proporcionar aumento de peso.

Chia combinada com Óleo de Cártamo

1

O óleo de chia e óleo de cártamo associados podem ajudar no processo de perda de peso, possivelmente por induzir a termogênese (ação termogênica) e estimular a secreção de hormônios que estão associados com o aumento do metabolismo e redução no acúmulo de gordura no organismo, desde que associado a uma dieta hipocalórica e a prática de exercícios físicos.

A suplementação do óleo de cártamo e chia deve ser realizada antes das principais refeições cerca de 2 cápsulas (procure uma nutricionista para a indicação de acordo com suas necessidades). Uso este produto, porque além de seguir a risca as normas da ANVISA também tem um preço único e acessível de 10,99 reais (para todos os bolsos).

Composição:
Óleo de Cartamo….875mg
Óleo de Chia ……….125mg

*Produto utilizado por Paola Machado e Parceiro do Site.


//Artigos relacionados