Acessar App StoreAcessar Google Play

Aprenda a reprogramar o seu corpo a queimar e não armazenar gordura


Não é novidade que uma grande parcela da população sofre com o ganho de peso e com a dificuldade de perdê-lo. Algumas pessoas, mesmo fazendo exercícios e tendo um estilo de vida ativo, podem sofrer com o ganho de peso. Estas, podem estar sofrendo da chama síndrome metabólica (ou síndrome X) e resistência à insulina.

O que é a síndrome metabólica?

É uma condição que faz com que o organismo armazene a gordura ao invés de queimá-la para obter energia (razão pela qual nosso corpo precisa da comida). Carboidratos e açúcares simples são os maiores “problemas” dos indivíduos que sofrem da síndrome metabólica e, até mesmo pessoas altamente ativas que são diagnosticadas, não estão imunes a este problema de armazenamento de gordura. Isso é, em parte, porque a síndrome metabólica está relacionada com a resistência à insulina.

Síndrome Metabólica

O hormônio insulina é responsável pelo transporte de glicose nas células para serem utilizadas como energia. Receptores de insulina em seus músculos funcionam como um sistema de “chave-fechadura”: as ligações de insulina em um receptor de insulina, viram a chave e permite que o açúcar entre no músculo. Mas com a resistência à insulina, o hormônio não pode abrir a porta. Pessoas com síndrome metabólica não podem captar açúcar em seus músculos de forma tão eficiente como alguém sem a condição.

Esquema Chave-fechadura

Quando os músculos não podem usar esse açúcar, o destino deste último é para outro lugar… Armazenando como forma de gordura.

Como posso queimar a gordura que já foi armazenado?

A estratégia para otimizar a queima de gordura (ao invés de armazená-la) requer ingerir os carboidratos certos no momento certo. Alimentos ricos em açúcar devem ingeridos com muita restrição na sua dieta.

Uma chave para este método é evitar certos alimentos ricos em carboidratos, principalmente, logo antes de dormir. Esta etapa permite que seu corpo acesse a gorduras armazenadas durante a noite e use, eficazmente, a gordura como fonte de energia. Combinado com o exercício, estas estratégias de nutrição podem ajudar a acelerar a perda de peso.

Dietas com teor elevado de gorduras (boas) são melhores do que dietas de baixa teor de gordura (boas) para ajudar na perda de peso e melhorar os marcadores de saúde.

Captura de Tela 2016-04-19 às 20.19.45

E as frutas?!

Algumas das dietas permitem o consumo ilimitado de frutas, porque é “natural”. Mas, para as pessoas com resistência à insulina, smoothies de frutas, frutas secas e sucos de frutas podem contribuir para o problema de armazenamento de gordura. Muitas frutas são compostas de mais de 95 por cento de carboidratos com uma enorme porcentagem dos carboidratos sendo açúcar (frutose).

Por este motivo, o consumo de frutas devem ser limitados em pessoas que sofrem de síndrome metabólica e resistência à insulina.

Preciso comer antes de um treino?

Sim, você precisa… Mas talvez não tanto quanto imagina,

Cerca de 1.200 a 2.000 calorias de carboidratos armazenados nos seus músculos e fígado e eles estão prontos para ser utilizados. Normalmente, este estoque fornece combustível|energia para uma pessoa correr por 60 a 90 minutos e calorias suficientes para duas a três horas de treino em um ritmo mais suave.

Fontes de carboidratos, proteínas e gorduras boas em porções orientadas pela sua nutricionista são suficientes para utilizar a energia armazenada.

Quanto preciso treinar?

Sempre enfatizo aqui que não é necessário um longo tempo de treino ou na academia para estratégias de emagrecimento, e sim, optar por exercícios intensos (HIIT, por exemplo) que faz com que você queime muitas calorias em um curto intervalo de tempo (de 20 a 45 minutos).

Se você se treina, sempre, de 30 a 90 minutos, o seu corpo utiliza preferencialmente carboidratos e açúcares no sangue. Isso faz com que você sinta muita fome nas horas depois de um treino e pode causar ataques excessivos a geladeira.

O exercício em um ritmo mais moderado, incluindo explosões de velocidade que duram cerca de 30 segundos de duração (exercício intervalado de alta intensidade, treino metabólico, peça orientação para seu professor de educação física) podem ajudar a treinar o corpo a melhorar a resistência à insulina, melhorar a capacidade do organismo de utilizar carboidratos e melhorar o desempenho. Estes treinos são mais eficazes do que um exercício de estado estacionário para melhorar a sua resistência à insulina, o que tem um efeito direto sobre a sua capacidade para inverter o problema de armazenamento de gordura

 


//Artigos relacionados